O que é FOCO de verdade?
13 de março de 2016
Ver tudo

Precificação e sua influência na Pesquisa de Mercado

Precificação e sua influência na Pesquisa de Mercado

Será que seus produtos estão com um preço competitivo no mercado e te trazendo lucros ou você está trabalhado de graça?

 

Tenho visto diversos empreendedores que estão iniciando seus negócios e estão com dificuldades em elaborar o seu preço, vendem pelo preço que “acham” ser justo mas no fundo estão PAGANDO para trabalhar.

A formação do seu preço está diretamente ligado com os SEUS custos e não com o seu concorrente, perceba, se o seu concorrente também está pagando para trabalhar e você está acompanhando os preços dele os dois irão quebrar muito em breve…

 

Vamos listar algumas coisas que podem ser seus custos:

 

Custo fixo: Tudo aquilo que você vai ter que pagar mesmo se não vender nada.

  • Aluguel (ou prestação do imóvel)

  • Água, energia elétrica, telefone

  • Material de escritório

  • Automóvel (utilizado na empresa)

  • Alimentação (cafezinho e lanches)

  • Salários

  • Limpeza

 

Custo Variável: Tudo aquilo que eu uso na fabricação do produto (se eu não fabricar eu não gasto).

  • Matéria prima

  • Manutenção

  • Comissões de venda

  • Transporte

  • Insumos produtivos (Produtos de limpeza e coisas que você não usaria se não fosse produzir)

 

Não iremos entrar na questão de custos Diretos e Indiretos nesse post…

 

Um detalhe importante e que pode ser a maior dificuldade para muitos é quando compra-se um tipo de matéria prima que é usada em vários produtos, imagine um saco de farinha, essa farinha é usada para fazer quase tudo dentro de uma padaria, sendo assim, é necessário “particionar“, dividir em pequenas quantidades para se chegar a um valor médio…

 

Um exemplo:

Com um saco de farinha eu faço quantos pães? Faço 100.

E quanto custa o saco de farinha? Custa R$50,00.

Então, se um faço 100 pães com R$50,00, cada porção de farinha custa R$0,50.

 

Esse cálculo PRECISA ser feito para todos os itens que você precisar utilizar para a fabricação do pão.

Está começando a ficar difícil??? rsrsrs… Não se preocupe essa foi parte mais dura…

Depois de calculado seus custos entra agora os custos com os Impostos, você precisará falar com o seu contador para que tenha esses valores e com isso possa mais uma vez (como a farinha) ratear os custos do imposto.

 

E agora a coisa começa a ficar boa!!!

 

Hora de colocar o seu LUCRO sobre o produto, e é aqui também que entra a pesquisa do seu concorrente, será que ele está praticando um preço legal? Será que ele tem custos mais baixos que o meu e pobe vender mais barato? Será que ele tá mais perdido navio sem bússola???

Estas são as perguntas que podemos responder conhecendo o nosso concorrente e não nos baseando nele para fazer nosso preço.

O fator de lucro tá diretamente ligado com a proposta do seu produto, se a solução é inovadora, diferenciada, qual a percepção do cliente sobre ele, e é aqui que entra a pesquisa do consumidor para analisar se ele realmente está disposto a pagar o preço que você estará colocando para o VALOR que ele percebe que o seu produto entrega.

 

Procure se diferenciar especialmente pelo VALOR que o seu produto representa ao cliente e não pelo PREÇO apenas.

 

Em outro post falaremos sobre Ponto de equilíbrio (Break even point), Margem de contribuição e Mark up entre outros termos!